Devocional.

06-03

Reflexões em Mateus 8:1-3

“Quando Jesus desceu do monte, grandes multidões o seguiam.
E eis que veio um leproso e o adorava, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo. Jesus, pois, estendendo a mão, tocou-o, dizendo: Quero; sê limpo. No mesmo instante ficou purificado da sua lepra.”

– Não é Deus quem deve se sujeitar às nossas necessidades, nós é quem devemos sujeitar nossas necessidades a Deus.

– Por mais importantes que sejam as nossas necessidades, mais importante ainda é a vontade de Deus.

– Em meio à urgência de nossas necessidades, devemos ser capazes de nos sujeitar à vontade de Deus e dizer: “Senhor, se queres, faça”.

– Não se sabe se aquele leproso ouviu o sermão que Jesus proferiu no monte, mas fato é que ele compreendeu o princípio da oração do Senhor (Mateus 9:15): “faça-se a sua vontade”. E, através dele, aprendemos que por mais urgentes que sejam nossas necessidades, devemos, antes de tudo, sujeitar o nosso coração à vontade de Deus.

– Antes de orarmos, antes de pedirmos, nosso coração deve estar pronto a dizer: “Senhor, faça segundo o teu querer”.
– Não impomos a Deus nossa vontade, antes, nos sujeitamos à ela.

– Se Deus quiser, Ele fará isto ou aquilo.
Se Deus quiser, Ele atenderá às nossas petições.

– O homem leproso se apresentou a Jesus com um desejo em seu coração – ser curado, no entanto, primeiramente, buscou a vontade do Senhor.

– A vontade do Senhor deve ser prioridade em nossas vidas e, por vezes, ao busca-la entraremos conflito com nossa própria vontade. Ainda assim, devemos estar prontos à sujeita-la a Deus.

– Deus não nos deixa desamparados quando nos sujeitamos à Sua vontade, pois, ao renunciar aos nossos anseios, confiamos em Sua provisão e encontramos nEle plena satisfação daquilo que necessitamos.

– Em Cristo a renúncia é sempre um ganho, um benefício muito maior para nossas vidas. Isso nem sempre ocorre no sentido material, mas certamente, ocorre no aspecto espiritual. Recebemos bênçãos muito maiores quando buscamos a vontade do Senhor em primeiro lugar.

– Mesmo estando numa condição tão desesperadora, o homem leproso buscou primeiramente a vontade de Deus, talvez ele tenha compreendido quando Jesus ensinou seus discípulos a buscarem primeiramente o reino de Deus e sua justiça (Mateus 6:33). Ele sujeitou a urgência do seu coração a Deus.

– Através de seu exemplo, Deus nos convida a sujeitarmos nossas urgências Àquele que tudo pode.

– Por fim, aquele leproso também compreendeu o princípio exposto em Mateus 6:32: o nosso Pai celeste conhece as nossas necessidades. Ele não apenas sabe do que necessitamos como também sabe o que é melhor para nós. Por isso, podemos sujeitar nossas necessidades a Ele sem temor, pois, Ele há de prover sempre o melhor para nós.

No Amor de Cristo

Prisca Lessa

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s