Leitura do mês: Deuses Falsos

deusesOlá meninas! Espero que tenham tido um belo início de ano e que o Senhor nos acompanhe na jornada deste ano. Nada como começar o ano alimentando a mente e o coração. Ano passado foi um ano muito corrido em que não pude fazer todas as leituras que gostaria de ter feito, acabei me prendendo mais às leituras do seminário, mas este ano quero compartilhar com vocês e indicar uma vez por mês um livro interessante e edificante que estou lendo ou já li.

Sendo assim, quero compartilhar com vocês a primeira leitura que fiz neste ano de 2017. Confesso que não poderia ter começado o ano com um livro melhor, Deuses falsos é um daqueles livros bem confrontadores que expõem as nossas fraquezas mais profundas e mostra quem de fato somos diante de Deus.

Você se considera uma pessoa idólatra? Geralmente quando pensamos em ídolos, logo imaginamos imagens diante das quais as pessoas fazem suas preces e etc, mas toda idolatria nasce do coração, da necessidade de suprir um profundo anseio do nosso ser. Quando esse anseio não é suprido em Deus e buscamos supri-lo com outras coisa ou pessoas, isso se torna idolatria.

“O coração do homem toma coisas boas, como uma carreira de sucesso, um amor, os bens materiais, e até a família, e faz delas seus bens últimos. Nosso coração as diviniza como se fosse o centro de nossa vida, porque achamos que podem nos dar significado e proteção, segurança e satisfação, se as alcançarmos. Um deus falso é qualquer coisa que seja tão central e essencial em nossa vida que, caso você a perca, achará difícil continuar vivendo. A única forma de nos libertarmos da influência destrutiva dos deuses falsos é nos voltarmos para o verdadeiro Deus”.

Esse livro traz uma perspectiva muito profunda a respeito do pecado da idolatria, mostrando o quão presente ele está em nossa sociedade e, particularmente em nossas vidas. Um dos aspectos mais interessantes que achei é o fato de o autor trazer aplicações bíblicas de forma muito práticas. Ele nos situa de uma maneira totalmente nova dentro das histórias bíblicas que já conhecemos, mas com um olhar totalmente novo. Me surpreendi muito com a história de Jacó e Lia, por exemplo, o livro mudou totalmente minha ótica sobre essa narrativa. Partindo da ideia de João Calvino de que o coração do homem é uma fábrica de ídolos, o autor apresenta os principais ídolos encontrados no mundo moderno, o desejo, o amor, o dinheiro, o sucesso, o poder e a glória são alguns deles. O livro nos desafia a encontrar os nossos ídolos e substituí-los. Se há algo que eu aprendi neste livro é que há vários ídolos em meu coração e que preciso da constante e abundante graça de Deus para destroná-los. Nada neste mundo, por melhor que seja, pode dar sentido à vida, pois, o verdadeiro sentido da vida se encontra no Senhor, quando Cristo é entronizado, todas as boas dádivas que Ele nos concede nos servem, mas quando Cristo não está entronizado nós tornamos servos e escravos daquilo que deveria nos servir: felicidade, amor, dinheiro, estabilidade, segurança, entre outros.

O livro tem apenas 175 páginas, dependendo do seu tempo e ritmo de leitura, dá pra ler tranquilamente em menos de uma semana porque é uma leitura muito gostosa, te prende totalmente. É um daqueles livros que vale a pena ter na cabeceira para de tempos em tempos relembrar os ensinamentos. Vale a pena incluí-lo em sua lista de leituras (aliás, inclua todos os livros do Tim Keller que puder!).

Boa leitura! E quando ler, passe aqui para contar o que achou 😉

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s