Mantenha Distância

Imagem

Você reparou naquela placa na traseira de caminhões ônibus com essa frase: “Mantenha distância”? Nem sempre ela é obedecida, mas deveria, pois essa distância promove a segurança de quem está atrás.

Acho que na vida, algumas vezes precisamos manter uma distância segura de algumas coisas que podem vir a nos ferir.

Nesse texto de 2 Samuel 2:12 – 23, aprendemos um pouco sobre isso.

Passado algum tempo os exércitos de Davi (representado por Joabe, Abisai e Asael) e de Is-Bosete (representado por Abner) se enfrentaram em uma batalha, como não havia água em abundância naquela região, a represa de Gibeom tornou-se motivo de conflito entre eles. Então, cada exército escolheu doze homens para a batalha. Houve uma violenta batalha naquele dia e os soldados de Davi venceram, vendo que seu exército estava em desvantagem Abner fugiu. Até aí tudo bem, porém Asael, que era parte do exército de Davi, não contente em ter derrotado o exército, decidiu seguir Abner e matá-lo. A Bíblia faz a seguinte descrição a respeito de Asael:

“corria como uma gazela em terreno plano”, ou seja, o cara corria bastante. Então, seguindo a narrativa, Asael perseguiu Abner sem se desviar para direita nem para esquerda, ou seja, ele foi determinado. Nesse trecho algo chama a minha atenção, o fato de que a Bíblia não diz que Asael era um bom guerreiro, apenas diz que ele corria muito, mas Abner por sua vez, era general do exército, ou seja, ele era um grande guerreiro. Mas Asael tinha certeza que venceria Abner e correu com determinação. Asael foi advertido duas vezes por Abner, para que desistisse de persegui-lo, senão ele o mataria, mas ele não deu ouvidos as palavras de Abner, ele preferiu não obedecer a placa de “mantenha distância”, ele achou que fosse bom o bastante para vencer, infelizmente seu alto conceito sobre si mesmo o levou à morte, Abner cravou o estômago de Asael com a ponta da lança que o atravessou até as costas e ele caiu, morrendo ali mesmo.

Que triste fim o de Asael, uma morte que poderia ter sido evitada, mas que por teimosia tornou-se inevitável.

Quando li esta passagem, Deus falou muito ao meu coração. Assim como Asael, nós muitas vezes achamos que somos fortes o bastante para encarar uma situação, somos indestrutíveis, estamos acima dos riscos, mas é aí que nos enganamos, essa autoconfiança só traz nossa própria destruição.

– Não basta ter pés velozes, é preciso saber lutar, é preciso armas para lutar, e se você não as possui, então pare de correr. 

Nós somos responsáveis por nossas próprias feridas quando insistimos em algo que Deus já falou pra deixarmos de lado. Insistimos, prosseguimos, corremos com todas as nossas forças, trazendo desgaste emocional, espiritual, físico e quando nos ferimos culpamos aquele que nos feriu. Mas de quem é a culpa, daquele que feriu ou daquele que foi ferido? Daquele que foi ferido! Por quê? Porque ele não obedeceu à placa “Mantenha a distância”. Geralmente quando alguém desrespeita uma lei é porque acha que está acima dela, que não sofrerá punição. E nós muitas vezes agimos desta maneira.

Deixe-me dizer algo do fundo do meu coração, algo doloroso de se ler ou ouvir:

Se você tem insistido em algo que não deveria insistir, assim como Asael, então, você é culpado pela lança que está te ferindo agora.

Principalmente nós mulheres que gostamos de remoer as coisas do passado, gostamos de coçar as feridas, arrancar a casquinha, rever o que passou. Nós somos culpadas pelos sentimentos que nós mesmas geramos em nós. Nós procuramos a lança e depois choramos porque ela nos feriu, mas você procurou isso!

É tempo de pararmos de ser desobedientes! É tempo de ouvirmos a voz de Deus e sossegar, parar de nos ferir, isso só torna o processo mais lento e doloroso. Jogue fora as lanças, fuja delas, desintoxique a mente e o coração e siga em frente, se a batalha já foi vencida então vire as costas. Não tome atitudes que vão te machucar. Se Asael não tivesse tão próximo de Abner, ele poderia ter se desviado da lança, mas ele estava próximo demais! Talvez você esteja próximo demais, mantenha distância, assegure-se de estar distante o bastante para que caso alguma coisa aconteça com o caminhão da frente, você possa se desviar sem se ferir. Faça isso por você! Não se julgue ágil o bastante para poder se desviar, não se julgue forte o bastante pra agüentar. Quantos acidentes poderiam ser evitados se tivéssemos precaução?!

Confiar em Deus é fundamental, mas tentá-lo é pecado! Pare de colocar a mão na ferida que Deus está curando, pare de mexer!

Me apego firmemente a essa palavra de Romanos 8:28

“E sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.”

Absolutamente TODAS as coisas, do momento em que eu me levanto até o momento em que me deito, cooperam para o meu bem! Viva essa verdade, ela é libertadora!

Deus abençoe!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s