O preço da guerra.

Uma criança acorda assustada no meio da noite, suor, calafrios, os pesadelos se tornavam a cada dia mais comuns. O medo de dormir sozinha. As luzes acesas já não surtiam efeito, as preces não confortavam.

Seus pesadelos eram frios demais para uma menina de seis anos, a cada noite mais tragédias, pessoas mortas, outras feridas, gritos de socorro, manchetes em em jornais, más notícias.

A vó ao ouvir o grito da neta, carinhosamente se achegou junto dela, tomou-a em seus braços e a acariciou, cantando uma canção de paz, esperança. Ouviu a neta sussurra-lhe a mesma pergunta:

– Quando a mamãe vai voltar?

Não houve resposta, a menina adormeceu.

– Bons sonhos.

Advertisements

3 thoughts on “O preço da guerra.

  1. Velho Marujo says:

    Explêndido!

    Pri, senti algo como uma rajada de AK. Que tapa nos lideres mundias, que tapa na cara do ser humano, tapa na nossa cara, na minha…

    Denso, pesado este texto, mas era esse o peso e a medida certa para tal. E o final, que final fabuloso, chaves de ouro merece neste

    Jah Bless! Bjo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s